Experiência de Ter Sido Salvo

2021/10/26

Oyassama ensinou:

“Deve contar sinceramente às pessoas sobre a sua cura.”

Quero compartilhar a minha experiência de ser salvo, diz o Sr. H.

“Quando recebi meu diagnóstico, caí em desespero. Tremia só de pensar que poderia morrer (denominamos a morte de retornamento, é ensinado que é como trocar as vestes velhas para receber posteriormente uma nova). Então, ocorreu o pensamento de que antes de eu nascer, eu não existia. Isso significa que já passei pela experiência de não existir neste mundo. Retornar significa simplesmente voltar ao estado anterior ao nascimento. Assim como nasci sem me preocupar, não devo me preocupar com a morte.
Com certeza Deus-Parens cuidará de tudo para mim.”

Todos iremos retornar um dia, uns mais cedo, outros mais tarde. As plantas crescem, florescem, murcham e morrem; essa é a natureza. Fiquei aliviado ao saber que retornar é um processo natural da vida, ao qual não precisamos ter aversão. Não há razão para se esconder, ignorar ou temer. Isso expandiu os meus horizontes.

Relembrando a minha vida, percebi que apesar de situações difíceis, houve também momentos maravilhosos - como quando fiquei entusiasmado a ponto de esquecer-se da hora; quando fiquei muito feliz, dançando de alegria; quando senti uma sensação intensa de satisfação; quando meus amigos e eu rimos tanto que quase choramos; e quando a sinceridade das pessoas me marcou profundamente.

Houveam tantos momentos e encontros memoráveis. Senti-me envolvido por uma onda de gratidão. Juntei as minhas mãos em oração para Deus-Parens.

“Foi uma ótima vida. Se for a minha hora, gostaria de ir feliz e alegre. Antes e depois da cirurgia, tive a sorte de poderem ministrarem o Dom da Concessão, Sazuke (é concedido por Oyassama eternamente viva como um meio para salvar as pessoas que estão sofrendo de problemas físicos e circunstanciais) em mim todos os dias. Já tive tantas pessoas orando, assim, por mim antes?”.

Quando fechei os olhos, Oyassama estava na minha frente com um sorriso e me abraçando. Toda vez que recebia a ministração do Sazuke, sentia o calor da sua mão acariciar a parte aflita do meu corpo. Os meus olhos se encheram de lágrimas, um calor suave permeou todo o meu ser.

“O fato de poder compartilhar minha experiência com você, como fiz, é graças a Oyassama. Sinto muita gratidão pelo carinho que recebi com a doença.”

PDF Download