Retornamento

[Retornamento – Renascimento]

Na Tenrikyo, denominamos a morte das pessoas de “retornamento” (denaoshi), ou seja, é o ato de devolver o corpo tomado emprestado de Deus-Parens.

Conforme o significado original da palavra retornamento, “ato ou efeito de retomar ou refazer algo desde o início”, a morte é a oportunidade de reciclar, de ter o início de uma nova vida tomando um novo corpo emprestado, é um ponto de partida para que a pessoa possa “renascer” e voltar a este mundo.

A alma gravada com as predestinações da vida passada, sendo estas o caminho do espírito, renasce com um novo corpo emprestado e, modificando-se conforme o uso espiritual desta vida, passa novamente pelo retornamento e renascimento, dando continuidade à próxima vida.

A troca de bastão da vida

Geralmente, os aniversários são para comemorar e a reação diante da morte é obscura, algo detestável, mas, neste ensinamento é ensinado como “retornamento” ou “renascimento”.

A morte não é o fim, e sim um renascimento, ou seja, é um marco, um ponto de partida para uma nova vida.

Se procurarmos refletir um pouco compreenderemos que, se não houvesse a morte, também não haveria a vida.

Se houvesse apenas pessoas nascendo, logicamente que o planeta estaria transbordando de gente. Pensando assim, compreendemos que o nascimento e a morte são uma coisa só, sendo impossível separá-los.

O “retornamento”, “renascimento” representam a gestão da vida que continua ininterruptamente, representam marcos do ciclo da vida.

Os próprios termos explicam que a morte não é um fim e sim a largada para uma nova vida, e que o nascimento não é simplesmente o início de uma vida, mas que dá continuidade às vidas anteriores.

Conforme repetimos a troca de bastão dentro da corrente da grande vida, isto nos encaminha a seguir rumo à Vida Plena de Alegria.

Texto extraído de: “Yoboku Hand Book” (Editora Doyusha)